Press "Enter" to skip to content

A Jornada dos Príncipes por Malcolm Forest

Malcolm Forest

Malcolm Forest – Idealizador da Jornada dos Príncipes – Comenta sobre a Jornada dos Príncipes e a raça dos cavalos Manga Larga.

“Dom Pedro I, nosso Imperador que proclamou a independência do Brasil, fez uma jornada, uma viagem do Rio de Janeiro até São Paulo em Agosto de 1822. Saindo do Rio, de Santa Cruz, foi parando nos pousos, nas vilas ao longo do caminho, Guaratinguetá, depois chegando a Mogi das Cruzes, Penha, São Paulo e desceu em Santos.

Então, isso que chamamos a ‘Jornada da Independência’, ou seja, o caminho de Dom Pedro I até São Paulo, descendo pra Santos, voltando proclama a Independência do Brasil em 7 de Setembro de 1822.

Hoje em 2018, estamos há quatro anos, dessa data magna para o Brasil que é bicentenário da Independência do Brasil, então, já começamos agora, a comemorar, a lembrar esse bicentenário do que é a nossa nacionalidade, do que é realmente a nação brasileira, desde então até hoje.

A ideia é essa. É resgatar essa data fazendo eventos culturais, históricos, festivos ao longo deste caminho de Dom Pedro I, ou seja, pelo Vale do Paraíba, nas cidades que eram povoações, hoje são cidades maiores, que tem muita história, tem muita beleza, turística inclusive, nós vamos visitá-las com os príncipes: Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Dom Rafael e todos os outros, Dom Gabriel, Dom Pedro Alberto, Dom Antônio, do Rio de Janeiro, as princesas, elas estão convidadas e elas vão se apresentar […].

A previsão era continuar [a jornada] até 2022, mas acho que isso vai continuar perenemente, porque […] há pessoas em outros estados, querendo saber se isso vai acontecer… eu acho que isso vai acontecer. Nós vamos começar por aqui [no sudeste], já em Agosto deste ano, se Deus quiser, já teremos o primeiro evento.”

Sobre o cavalo da raça Manga Larga

Cavalo Manga Larga

“Ele se originou na fazenda Santa Cruz, de Dom João VI,  de Dom Pedro I, no Rio de Janeiro. Lá que foram criados e desenvolvidos os primeiros cavalos que vieram da Península Ibérica para se tornarem raças brasileiras. Então, Manga Larga surgiu lá.

A Associação Brasileira de Criadores de cavalos da raça Manga Larga tomou conhecimento da Jornada dos Príncipes, e abraçou com todos os braços as centenas de unidades em todo o Brasil, de cavaleiros, criadores, apreciadores, robistas do cavalo Manga Larga que querem participar.

Então faremos cavalgadas, concursos hípicos, provas, gincanas nessas cidades ao longo do Vale do Paraíba. Eles estão dando grande força já na mobilização que a gente vai ter.”

Confira todas as informações no site oficial CLICANDO AQUI.

Fonte.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *